segunda-feira, janeiro 22, 2007

MURO DE SUPORTE VIVO

Definição
É uma construção em madeira constituída por uma estrutura em forma de caixa, formada por troncos de madeira dispostos perpendicularmente, com a colocação no seu interior de plantas ou estacas vegetativas autóctones.

Efeitos
O efeito estabilizante da estrutura em madeira, uma vez apodrecida, será substituído pelo desenvolvimento do aparelho radicular das plantas. Âmbitos de Aplicação
É utilizada em intervenções de consolidamento de taludes e escarpas em risco de deslizamento de terra, e na protecção de margens fluviais. É uma obra deformável e permeável, que se adapta bem a intervenções em taludes instáveis.Período de Intervenção
Deverá ser construído durante o período de repouso vegetativo das plantas.

As fotografias presentes neste post referem-se um muro de suporte vivo recentemente construído no concelho de Ourém, em casa de um amigo que prontamente cedeu o seu terreno para realizarmos as nossas experiências.
Por isso aqui deixo um agradecimento muito especial ao Patrício Pereira, à Inês Gonçalves e à colega biofísica Rita Sousa. Foram dias de árdua labuta, mas ver o resultado final dá um prazer enorme e vontade de continuar.

Saudações verdes

Aldo Freitas

8 comentários:

esther voces disse...

Me ha gustado mucho vuestro blog sobre bioingeniería.
Os enlazo en mi blog.

Un saludo

Guerreiro disse...

Muito bom este blog, gosto uito de ver situações de engenharia fora do comum... e melhor ainda com utilizações ambientais.

Parabéns

Ponto Verde disse...

Visualmente muito bom este seu blogue e com um excelente conteúdo, um covite para visitar o www.a-sul.blogspot.com Obrigado.

Luis Marques disse...

Deveras interessante.O propósito deste
"Muro de Madeira Vivo" vai para além de impedir deslizamentos de terra?
Obrigado pela vossa atenção.

Aldo Freitas disse...

O muro de madeira vivo tem como principal finalidade a recuperação de áreas degradadas, seja em taludes ou em linhas de água. De toda a forma, se for usado apenas como um elemento decorativo também resultará muito bem.

Luis Marques disse...

Obrigado pela pronta resposta.
Gostei imenso do vosso blog pois revela um conteúdo interessante.
Ficarei atento a novas noticias deste blog.

Cumprimentos

Aldo Freitas disse...

Caro Luis

Se ficou interessado por este tipo de soluções de engenharia natural/biofísica, não deixe também de acompanhar o trabalho desenvolvido por nós na recente formada APENA - Associação Portuguesa de Engenharia Natural (www.apena.pt)
Ainda estamos numa fase de inicial, mas já temos desenvolvido bastante trabalho de divulgação, pois infelizmente este tipo de técnicas ainda é bastante desconhecido em Portugal, enquanto que no resto da Europa já se aplica há bastantes anos.
Mantenha-se atento a novidades.

Arkitektos & CompanhiA disse...

sou arquitecto...e andava ha algum tempo a procura disto :)